Retrospectiva 2016 – Frederico Lohmann (depoimento de dezembro de 2016)

por Redação CONCERTO 17/01/2017

“A 104ª temporada da Cultura Artística foi uma das mais ousadas e estreladas de sua história. Aclamada como uma das melhores do mundo, a Filarmônica de Viena abriu o ano com Valery Gergiev. A Academia Nacional de Santa Cecilia veio em abril, comandada por Antonio Pappano; o inovador Quarteto Ebène se apresentou em maio, sucedido pelo violoncelista Jean-Guihen Queyras. Em junho, a pianista russa Elena Bashkirova e seu Jerusalem Festival Chamber Music Ensemble fecharam o semestre. Leif Ove Andsnes abriu a segunda parte do ano com dois recitais de piano; na sequência, se apresentou a orquestra de cordas Trondheim Soloists. Fechando o ano, a Filarmônica de Hamburgo regida por Kent Nagano e acompanhada da soprano Mihoko Fujimura e Gautier Capuçon ao violoncelo; a Tonhalle de Zurique com Lionel Bringuier e Nelson Freire; e a portuguesa Orquestra Gulbenkian regida por Lawrence Foster acompanhada por Antonio Meneses. A terceira edição da Série de Violão consolidou os recitais no calendário da cidade. Iniciada por Edson Lopes, a série trouxe os jovens do Duo Siqueira Lima, a ganhadora do Concurso de Koblenz, Liying Zhu, o russo Andrey Lebedev e o croata Zoran Dukic. O Educativo Cultura Artística cresceu, beneficiando 6,1 mil pessoas com atividades que aproximam o público da música de concerto e contribuem para o desenvolvimento de músicos em formação. A parceria com o Ilumina Festival também rendeu frutos: em 2016, oito participantes foram aceitos em instituições de ensino musical ao redor do mundo. O ano de 2017 chega para nós com a sensação de crescimento e êxito e traz o desafio de manter a marca da qualidade em nossa programação.”

Frederico Lohmann, superintendente da Cultura Artística