Uma retrospectiva (e os 20 anos da Revista CONCERTO)

por Nelson Rubens Kunze 30/12/2015

Aguarde receber a edição especial bimestral de janeiro/fevereiro 2016 da Revista CONCERTO e verá que, a despeito das dificuldades, o ano de 2015 não foi um ano perdido. Tivemos espetáculos importantes, com sólidas temporadas da Osesp, da OSB, da Filarmônica de Minas Gerais, da Opes, da Cultura Artística, do Mozarteum Brasileiro, do Theatro Municipal de São Paulo, do Theatro São Pedro, da Sinfônica Heliópolis, da Osusp, da Dell’Arte, da Sala Cecilia Meireles e até do Theatro Municipal do Rio de Janeiro (e seguramente mais outras). Para mim, pessoalmente, o ano musical começou em Belo Horizonte com o grande concerto da Filarmônica de Minas Gerais na abertura de sua nova casa, a Sala Minas Gerais, em fevereiro, e terminou em dezembro com um inesquecível recital de Nelson Freire comemorando os 50 anos da Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro. Entre os dois, óperas, concertos e recitais para todos os gostos, como você poderá rememorar na retrospectiva de nossa edição impressa.

 

 

Mas claro, não foi só isso que marcou o ano. Como em todos os setores da economia nacional, a crise desferiu um forte golpe na música clássica, com corte de verbas e encolhimento de patrocínios, que levaram a uma revisão de metas, a uma diminuição da produção e até a demissões. Por outro lado, o meio musical soube, em larga escala, se adequar à situação, com coragem e novas iniciativas.

O que lamentei muito foram os cortes nos orçamentos das organizações sociais de cultura. Como escrevi, acho um equívoco cortar linear e indistintamente em todas as pontas, como o fez o governo do estado de São Paulo, sem levar em conta a eficiência e eficácia das organizações sociais, comprovadamente o melhor modelo para a gestão cultural que criamos em nossa história recente. Já que não há, no horizonte próximo, sinais de melhora da economia nacional, espero que nos eventuais ajustes de 2016 essas parcerias público-privadas tenham o tratamento diferenciado que merecem.

Não poderia deixar de mencionar nessa breve retrospectiva o aniversário de 20 anos da Revista CONCERTO, comemorado em setembro passado. Desde 1995, a Revista CONCERTO acompanha de perto toda a atividade musical clássica brasileira, participando dos principais debates da área, sempre procurando manter o equilíbrio e a pluralidade de opiniões.


Antonio Meneses e Cláudio Cruz com a Orquestra Jovem na Sala São Paulo [foto: Revista CONCERTO]

E não poderia ter havido melhor presente para o aniversário da Revista CONCERTO que a apresentação da Orquestra Jovem do Estado, dirigida por Cláudio Cruz e com solos de Antonio Meneses, no dia 13 de setembro na Sala São Paulo, viabilizada por meio de uma parceria com a Santa Marcelina Cultura. Fiquei especialmente feliz, pois essa comemoração se revestiu de uma simbologia muito especial para mim, e que tem tudo a ver com a Revista CONCERTO: em primeiro lugar, por ter sido um concerto com uma orquestra jovem de alto nível vinculada a uma escola pública de música, a Emesp, o que aponta para o futuro e para a importância de encararmos o desafio da educação musical em nosso país; em segundo lugar, por ter tido a participação de brilhantes músicos – Cláudio Cruz e Antonio Meneses –, que estabelecem uma baliza de excelência musical de nível internacional; e em terceiro lugar, pelo repertório da apresentação, com três grandes compositores do século XX, dois deles brasileiros, o que nos remete à vitalidade da música clássica e a uma reflexão acerca de nossa identidade cultural.

A apresentação também foi gravada e – sempre com o apoio e a parceria da Santa Marcelina Cultura – será transformada em um CD que fará parte da coleção “Música de CONCERTO”, a série de CDs que são presenteados aos assinantes da Revista CONCERTO.

Assim, 2016 já começa com essa boa notícia: se você é assinante da Revista CONCERTO, aguarde o período da renovação de sua assinatura para ganhar o CD da Orquestra Jovem do Estado, dirigida por Cláudio Cruz e com solos de Antonio Meneses, comemorativo dos 20 anos da Revista CONCERTO. Na minha (não muito isenta) opinião, uma maravilha!

Um bom Ano Novo a todos!

[Texto atualizado às 17h do dia 30/12/2015]

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.