Festival de Campos do Jordão anuncia programação; parte pedagógica será na Sala São Paulo

por Redação CONCERTO 02/06/2016

A Fundação Osesp anunciou ontem a programação da 47ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. O evento acontecerá entre os dias 2 a 31 de julho, com apresentações diárias, tanto nos palcos de Campos do Jordão (Auditório Claudio Santoro e Praça do Capivari, entre outros), como na Sala São Paulo, na capital paulista.

 

A abertura do festival será no sábado dia 2 de julho, no Auditório Claudio Santoro, com um concerto da Osesp sob a regência de Marin Alsop, tendo como solistas a violinista Karen Gomyo e o violoncelista Christian Poltéra. O repertório terá o Concerto duplo em lá menor de Brahms e a estreia mundial da obra Gravitações, de Jorge Villavivencio Grossmann, encomenda da Osesp ao compositor brasileiro radicado nos Estados Unidos.

O evento promoverá novamente a Orquestra do Festival, formada pelos bolsistas, que fará dois programas. O primeiro, sob o comando do regente estoniano Arvo Volmer, nos dia 9 no Auditório Claudio Santoro e no dia 10 na Sala São Paulo, com obras de John Adams (Short Ride in a Fast Machine) e Hector Berlioz (Sinfonia Fantástica); e o segundo, sob a batuta de Giancarlo Guerrero, no dia 16 no Auditório Claudio Santoro e no dia 17 na Sala São Paulo, com obras de Alberto Ginastera (Estância) e Tchaikovsky (Sinfonia nº 4 em fá menor).

Nesta edição também haverá uma Camerata do Festival, formada pelos bolsistas parciais, com preparação de Valentina Peleggi, regente assistente da Osesp, e supervisão de Arvo Volmer, que se apresentará em três concertos: um sob o comando dos alunos do curso de regência (dia 9 na Praça do Capivari); e dois sob a regência de Neil Thomson, tendo o pianista Eduardo Monteiro como solista (dia 15 no Auditório Claudio Santoro e dia 16 Sala São Paulo).

Pela primeira vez, o Festival de Inverno de Campos do Jordão terá um Grupo de Música Antiga, que se apresentará na terceira semana do evento, sob a direção do violinista e maestro Luís Otávio Santos, ex-diretor artístico do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora, em dois concertos: um no dia 23 no Auditório Claudio Santoro, e outro no dia 24 na Sala São Paulo.

Entre os destaques desta edição está o quarteto de cordas francês Quarteto Diotima, que será grupo residente; o flautista Ransom Wilson, em duo com a pianista Olga Kopylova, da Osesp; a Camerata Latino Americana, com Simone Menezes (regente) e o Duo Siqueira Lima (violões); a Camerata Fukuda, com Alessandro Borgomanero (regente e violino); e a Camerata Antiqua de Curitiba, com Cláudio Cruz (regente e violino). Entre os recitais solo, destaque para os concertos do pianista Fabio Martino e do trombonista György Gyivicsán.

Entre as orquestras convidadas estão a Sinfônica Heliópolis, com Isaac Karabtchevsky (regente); a Filarmônica de Goiás, com Neil Thomson (regente) e Jean-Louis Steuerman (piano); a Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo, com Eduardo Strausser (regente) e Nicolau de Figueiredo (cravo); a Orquestra Sinfônica da USP, com Lavard Skou Larsen (regente e violino); e a Orquestra do Theatro São Pedro, com Luiz Fernando Malheiro (regente), que apresenta uma ópera de Britten.

Núcleo pedagógico

Como no ano passado, a parte pedagógica do Festival será realizada na Sala São Paulo. Conforme o material de divulgação da Osesp, “os bolsistas poderão usufruir de toda estrutura do local, em aulas, masterclasses e ensaios, além de terem a oportunidade de assistir aos concertos da Osesp e conviver com seus músicos”. O Festival receberá 217 bolsistas no total, sendo 138 bolsas de estudo integrais e 79 bolsas de estudo parciais. As inscrições para seleção dos bolsistas já se encerrou.

Os cursos compreendem aulas de instrumentos que integram os naipes da orquestra sinfônica, além de violão, piano e regência. Os candidatos aprovados para a classe de regência participam ainda de atividades preparatórias ao Festival, sob a orientação da regente Marin Alsop, na Sala São Paulo.

Como em edições anteriores, a Secretaria Estadual de Cultura e a Fundação Osesp contemplarão prêmios e bolsas para os bolsistas que mais se destacarem.

O 47º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão é uma realização da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Fundação Osesp, a Prefeitura de Campos do Jordão e a iniciativa privada, contando com o patrocínio da Rede, copatrocínio do BNDES, apoio da Comgás, Fritz Dobbert e Folha de S.Paulo. O festival tem direção executiva de Marcelo Lopes, direção artística de Arthur Nestrovski, coordenação artístico-pedagógica de Fábio Zanon e consultoria artística de Marin Alsop.

[Clique aqui para consultar a programação completa do 47º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão.]