Festival Villa-Lobos realiza integral das canções do compositor

por Redação CONCERTO 03/11/2016

O Festival Villa-Lobos realiza entre os dias 4 e 15 sua 54ª edição no Rio de Janeiro, prestando uma homenagem ao compositor Egberto Gismonti. Serão, ao todo, mais de 60 apresentações, que vão ocupar espaços como a Praça Mauá, o Museu de Arte do Rio (MAR), o CCBB, a Sala Mário Tavares do Theatro Municipal, o Espaço Tom Jobim e a Escola de Música Villa-Lobos.

 

Gismonti, grande criador da música instrumental brasileira, vai abrir o festival no dia 4, ao lado da Camerata Romeu, de Cuba; ele também participa do encerramento, no dia 15. Outro homenageado é o samba, com apresentações ao ar livre de artistas como Paulinho da Viola, Teresa Cristina e Pedro Miranda. Também haverá uma série batizada de Arte e Cidadania, em parceria com a Escola de Música da Rocinha e a participação como convidados dos grupos Orquestra da Grota, Orquestra Popular Tuhu e do gaitista José Staneck.

No que diz respeito à música de Villa-Lobos, o principal destaque é o ciclo dedicado à integral das canções do compositor. Poder ouvir as mais de cem peças do gênero já seria um momento histórico que, no entanto, torna-se ainda mais especial quando se leva em consideração a qualidade dos intérpretes: o tenor Fernando Portari, as sopranos Rosana Lamosa, Carol MacDavit e Verushka Mainhard e os pianistas Flávio Augusto, Nahim Marum e Paula da Matta. Já o compositor e pianista André Mehmari se une à soprano Mirna Rubim para o Samba clássico, incursão do compositor pelo universo do samba, acompanhados da Orquestra Cesgranrio e o maestro Eder Paolozzi.

[Veja mais no Roteiro Musical]