Theatro Municipal de São Paulo divulga nota esclarecendo a possível fusão dos corais Lírico e Paulistano

por Redação CONCERTO 11/10/2013

Na tarde do dia 11 de outubro, a diretoria da Fundação Theatro Municipal de São Paulo divulgou uma declaração sobre a possível fusão dos coros Lírico e Paulistano. Segundo a nota, a fusão é uma das opções estudadas na reestruturação do teatro, promovida por John Neschling (diretor artístico do Municipal) e José Luiz Herencia (diretor geral da fundação).

“Não se trata, portanto, de uma decisão tomada, mas de uma das alternativas a serem avaliadas pelo Conselho Deliberativo. Outras possibilidades, que preveem inclusive a ampliação de suas atividades, sob uma nova configuração, também estão neste estudo e serão avaliadas”, afirma a diretoria.

A notícia da fusão – inicialmente publicada no jornal Folha de S.Paulo, em 24 de setembro – gerou grande repercussão na comunidade musical, incluindo uma petição on-line para “salvar o Coral Paulistano”, que já contabiliza mais de 6 mil assinaturas.

Leia abaixo a nota na íntegra da diretoria da Fundação Theatro Municipal de São Paulo:

Conforme declarações anteriores, a Fundação Theatro Municipal de São Paulo informa que iniciou recentemente um estudo sobre os Coros Lírico e Paulistano, face aos dados e indicadores reunidos desde o início desta gestão.

Uma eventual fusão dos coros, entre outras alternativas, portanto, é apenas parte de um estudo que será submetido em novembro ao Conselho Deliberativo da Fundação, e não de um fato, como vem sendo divulgado equivocadamente em meios de comunicação e mídias sociais.

Não se trata, portanto, de uma decisão tomada, mas de uma das alternativas a serem avaliadas pelo Conselho Deliberativo. Outras possibilidades, que preveem inclusive a ampliação de suas atividades, sob uma nova configuração, também estão neste estudo e serão avaliadas.

É compreensível que um projeto desta magnitude, que visa transformar o Theatro Municipal em um teatro internacional de ópera para a população de São Paulo, encontre resistência de algumas pessoas com interesses em manter o status quo.

Em respeito ao trabalho dos artistas dos coros e como parte de nossa política de transparência, a Direção da Fundação Theatro Municipal informou internamente, no último dia 24 de setembro, a realização do referido estudo. A informação foi levada presencialmente aos cantores pelos respectivos maestros.

Essa iniciativa faz parte do compromisso da Fundação Theatro Municipal de São Paulo com a excelência e a eficiência de nossas atividades, sempre com o objetivo de preservar o interesse público e trazer benefícios para a população de São Paulo, foco de nossa gestão.

Direção da Fundação Theatro Municipal de São Paulo

[Clique aqui e leia texto de Nelson Rubens Kunze sobre a eventual fusão dos coros e sobre o papel do Coral Paulistano na vida cultural de São Paulo.]

Clássicos Editorial Ltda. © 2013 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.