Imaginem que capa de CD ainda pode provocar polêmica

por João Marcos Coelho 16/08/2011

Atualmente, ninguém mais dá bola para o CD como suporte físico da música, certo? Errado – e isso não é ranço de velho passadista não. O CD ainda é capaz de provocar polêmica, mesmo antes de seu lançamento. O CD “WT 9/11” do selo Nonesuch, com obras do compositor minimalista Steve Reich interpretadas pelo conhecido Kronos Quartet, com lançamento marcado no próximo dia 20 de setembro, está dando o que falar nos Estados Unidos.

A capa original, como vocês podem ver abaixo, reproduz uma foto manipulada dos atentados terroristas às torres gêmeas de Nova York de 11 de setembro 2001. Reich escreveu a peça no momento em que o mundo prepara-se para lembrar e fazer um balanço do terrível evento ocorrido exatamente dez anos atrás.


Capa polêmica do CD de Steve Reich.

Só que, logo depois de divulgada na internet – no site da gravadora e também na Amazon, para pré-venda –, a capa foi xingada, esculachada e qualificada como de mau gosto, entre milhares de manifestações virtuais. Um internauta lamentou que “ele não tenha conseguido captar e trazer para a música o grito de alguém caindo do centésimo andar das torres gêmeas”. Outro acusa o compositor de sequer estar na cidade naquele dia fatídico. Um terceiro lembra que a própria Nonesuch já recusou, anos atrás, a proposta de John Zorn (outro compositor experimental de Manhattan) de colocar uma cabeça decepada, à la Salomé de Richard Strauss, na capa de um de seus CDs. Causou furor também o tratamento gráfico da foto original, com adição de cinzas e cores mais sombrias – aquela era uma manhã de sol – só para elevar ainda mais a dramaticidade do evento.


Foto que está sendo exibida no site da Nonesuch e na Amazon, para pré-venda do CD.

A onda de polêmica alcançou uma enorme repercussão, a ponto de o próprio Steve Reich vir a público semana passada para anunciar que mudará a capa do CD (a capa original sumiu; agora, o site da Amazon traz uma foto do compositor com os membros do Kronos). “Pessoas que nunca tinham ouvido a música amplificaram a controvérsia”, escreveu Reich no site da Nonesuch. “Quando WTC 9/11 foi interpretada pela primeira vez pelo Kronos Quartet semanas atrás, a reação do público e da crítica foi respeitosa e emocionada. Pareceu-me errado a capa do CD provocar uma audição totalmente equivocada da música.”

A obra, para três quartetos de cordas – no concerto de estreia em Nova York dois foram gravados e simultaneamente reproduzidos com a performance ao vivo do Kronos Quartet –, inclui ainda vozes gravadas nas chamadas telefônicas feitas na manhã do dia 11 de setembro de 2001, assim como entrevistas feitas anos depois com nova-iorquinos de algum modo ligados ou que viveram de perto os acontecimentos daquela manhã.

O CD também traz o grupo So Percussion interpretando o Mallet Quartet, de 2009, e o compositor liderando um grupo de músicos executando seu Dance Patterns, de 2002. Ainda não é possível ouvir nenhum trecho de WTC 9/11, mas dá para curtir os comentários do violinista David Harrington, do Kronos, no YouTube
.