Violoncelista vence o Prêmio Ernani de Almeida Machado

por Redação CONCERTO 16/12/2014

O violoncelista Guilherme Afonso de Moraes Silva, de 17 anos, foi o grande vencedor da 3ª edição do Prêmio Ernani de Almeida Machado. Ele vai receber R$ 60 mil, valor que deverá ser utilizado para o aperfeiçoamento musical em uma instituição de ensino no exterior. Ele foi escolhido por uma comissão formado por músicos, professores e críticos musicais, e o resultado foi anunciado na Sala São Paulo, antes do concerto do encerramento da temporada da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo.

 

Com patrocínio do escritório Machado Meyer Sendacz e Opice Advogados, o Prêmio Ernani de Almeida Machado é destinado a músicos bolsistas da Orquestra Jovem, grupo ligado à Escola de Música do Estado de São Paulo e à Santa Marcelina Cultura. Além de Guilherme, foram premiados outros quatro bolsistas do conjunto, que receberão R$ 15 mil cada um: o clarinetista Filipe dos Santos Esteves, o trompista Johann Cardoso Marianno Pereira, o violoncelista Matheus de Souza Carmo Posso e a percussionista Sandra Daniela Mora Valenzuela.

Guilherme se disse surpreso com a premiação. “Eu sempre desejei estudar fora do Brasil. Estou em dúvida entre Berlim e Amsterdã, que são escolas de que gosto muito. Esse prêmio é um estímulo para me dedicar cada vez mais, sempre olhando para frente.”

Matheus, de 19 anos, diz que pretende usar o prêmio para ajudar a pagar estudos nos Estados Unidos. Já Johann destacou o apoio da família, a quem dedicou o prêmio, assim como Sandra, que é natural do Equador. Filipe, por sua vez, vai comprar, com os R$ 15 mil, um novo clarinete nos EUA. A compra tem até data marcada: será em março, quando a Orquestra Jovem do Estado fará uma turnê pelo país.

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.