Yo-Yo Ma, de Morricone a Brahms em São Paulo e no Rio

por Redação CONCERTO 11/06/2010

Dias 15 e 16 de junho a Sociedade de Cultura Artística leva à Sala São Paulo uma das mais esperadas atrações desta temporada. O violoncelista Yo-Yo Ma apresenta-se acompanhado pela pianista Kathryn Stott. O talento para obter sonoridades especiais de seu instrumento, a sensibilidade musical e um carisma extraordinário são características que fizeram de Yo-Yo Ma não somente um artista consagrado por 15 Grammys e mais de 75 discos gravados, mas também um fenômeno de vendas no mercado fonográfico da música clássica.

 

Violoncelista de ascendência chinesa nascido em Paris, estudou na Juilliard School e em Harvard antes de ser apresentado ao público norte-americano por Leonard Bernstein. Além de inúmeros prêmios, Yo-Yo Ma é o mentor de milhares de estudantes de música pelo mundo, incluindo Líbano, Coreia do Sul, Lituânia, Iraque e Azerbaijão. Foi nomeado Embaixador da Paz pela ONU em 2007 e atualmente é membro do Comittee on the Arts and Humanities do governo de Barack Obama, empenhando-se em programas educacionais voltados à música.

O repertório que Yo-Yo Ma interpreta nestes concertos, ao lado de sua parceira frequente Kathryn Stott, parte do universo do cinema com uma mísica do filme "A missão", de Enio Morricone, segue para a música clássica norte-americana de fortes influências populares com o Prelúdio nº 2 de George Gershwin, passa pela música popular brasileira com Cristal, peça do pianista, compositor e arranjador César Camargo Mariano, e encerra com um dos maiores nomes do universo clássico, Johannes Brahms, com a Sonata nº 1 para violoncelo e piano.

No dia 18, Yo-Yo Ma faz única apresentação no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, pela temporada internacional da Dell’Arte.