Banner 468x60
Banner 180x60
Boa tarde.
Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 
 
Em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", John Neschling critica processo de sucessão da Osesp (9/12/2008)

Em longa entrevista concedida ao jornalista João Luiz Sampaio e publicada hoje no jornal “O Estado de S. Paulo”, o maestro John Neschling relata os acontecimentos que resultaram em seu pedido de demissão, feito em junho passado. O maestro se diz preocupado com a maneira como a sucessão está sendo feita e magoado por ter sido excluído do processo.

John Neschling conta que foi convidado para um almoço com o vice-presidente da Fundação Osesp, Pedro Moreira Salles, em dezembro passado, imaginando que seria a oportunidade para fazer um balanço do ano. "Qual não foi minha surpresa quando, no almoço, ele me afirmou com todas as letras que não havia a menor condição de renovar o meu contrato [...]. Segundo ele, politicamente não havia possibilidade."

Mais adiante, Neschling diz que defendeu a proposta de que a sucessão agora seria precipitada, de que a orquestra estava no meio de um processo que não deveria ser interrompido. "Já naquele primeiro almoço me falaram dos consultores estrangeiros que a orquestra traria para ajudar na busca pelo novo maestro. Ninguém perguntou o que eu achava, apenas me comunicaram." O maestro John Neschling conta que algum tempo depois escreveu uma carta a Fernando Henrique Cardoso, presidente da Fundação Osesp, tratando deste assunto. Na carta, "eu colocava que, por tudo que estava acontecendo, se eu não dissesse que sairia, seria 'saído'. Era uma carta pessoal, não foi oficial. Mas antes de qualquer resposta, recebi uma carta, uma semana depois, aceitando a minha decisão de não renovar o meu contrato." Na entrevista, Neschling declara: "Não sou insubstituível, mas não concordo com a maneira como está acontecendo a troca. [...] Mas, o que vai fazer uma Secretaria da Cultura que só desconstrói?"

O maestro também faz uma reflexão sobre a organização social Fundação Osesp. Apesar de ainda considerar o modelo a melhor maneira de gestão da orquestra, Neschling afirma que estranhamente hoje a orquestra é mais dependente do Estado do que antes.

Em outro trecho da extensa matéria, Neschling afirma: "O que mais me magoa é ver um trabalho reconhecido internacionalmente, uma posição que adquiri ser colocada em jogo com ligeireza. O que me deixa magoado não é querer rediscutir as coisas mas, sim, fazer isso sem a minha presença [...]. Quando um governador, um secretário de Cultura ou uma de suas assessoras decide tirar você da jogada, e têm poder político para tanto, o conselho acaba sendo influenciado e acaba cedendo. Agora, insisto que não há razão artística para minha saída."

Leia a matéria completa neste link do jornal O Estado de S. Paulo.

 



Mais Notícias

Nathalie Stutzmann canta com a Osesp na Sala São Paulo (16/10/2017)
Neojiba comemora dez anos com série de apresentações (13/10/2017)
Trompetista venezuelano Pacho Florez é solista da Orquestra Jovem do Estado (11/10/2017)
Theatro Municipal de SP apresenta programa espanhol (10/10/2017)
“Os pescadores de pérolas” estreia no Theatro Municipal de São Paulo em 30 de outubro (10/10/2017)
Osesp apresenta “Réquiem de guerra” de Britten (9/10/2017)
“Gran Finale” promove canto coral entre crianças e adolescentes (6/10/2017)
Filarmônica de Minas Gerais toca Villa-Lobos com pianista Fabio Martino (6/10/2017)
Orquestra Sinfonia Brasil faz apresentações no Paraná e no Rio de Janeiro (6/10/2017)
Ospa recebe tenor Martin Muehle e soprano Claudia Riccitelli (6/10/2017)
Amazonas Filarmônica celebra 20 anos com concerto (5/10/2017)
Ligia Amadio comanda a Osusp na Sala São Paulo (5/10/2017)
Osesp recebe o violinista brasileiro Luiz Fílip (4/10/2017)
João Carlos Martins rege e sola com a Bachiana Filarmônica (3/10/2017)
Premiado violonista russo Artyom Dervoed faz recital na série da Cultura Artística (2/10/2017)
Ricardo Kanji rege oratório de Vivaldi no Theatro São Pedro (29/9/2017)
Osesp lança temporada com novas séries e integral das sinfonias de Beethoven (29/9/2017)
Jundiaí terá “Ciclovia Musical” neste domingo (28/9/2017)
Sinfônica Heliópolis recebe pianista Jean-Louis Steuerman (28/9/2017)
Ocam toca Philip Glass com a pianista Lídia Bazarian (27/9/2017)
Pianista francês Jean-Efflam Bavouzet toca com a Osesp (26/9/2017)
Theatro Municipal do Rio de Janeiro encena ópera "Tosca", de Puccini (22/9/2017)
Theatro Municipal apresenta ópera “Nabucco”, de Verdi (21/9/2017)
Pianista Leonardo Hilsdorf é o solista da Osesp em apresentações na Sala São Paulo. (20/9/2017)
Ligia Amadio rege Orquestra do Theatro São Pedro (15/9/2017)
Compositor Philip Glass interpreta seus Estudos ao lado de pianistas (14/9/2017)
Osesp recebe compositor Krzysztof Penderecki e Isabelle Faust (14/9/2017)
Orquestra Sinfônica da Bahia inaugura nova fase com Liszt (14/9/2017)
 
Ver todas as notícias anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Outubro 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4
 

 
São Paulo:

20/10/2017 - Orquestra Barroca Emesp

Rio de Janeiro:
21/10/2017 - Lucas Thomazino, Rosana Diniz e Antonio Vaz Lemes - pianos, Bernardo Bessler - violino e Fernanda Kremer e Rodrigo Foti - percussão

Outras Cidades:
28/10/2017 - Vitória, ES - II Festival Sesi de Ópera
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046