Banner 180x60
Bom dia.
Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 
 
UFJF cancela Festival Internacional de Música Antiga de Juiz de Fora; novo gestor contesta diretor artístico Luís Otávio Santos (3/6/2015)

Está cancelada “por tempo indeterminado” a realização do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora, um dos mais tradicionais e significativos festivais latino-americanos e seguramente o mais importante encontro de música antiga do país. Na segunda-feira passada, dia 1º de junho, o Site CONCERTO já havia anunciado o cancelamento da Orquestra Barroca do Festival (leia aqui). Agora, em uma carta aberta aos parceiros do Pró-Música, o órgão da Universidade Federal de Juiz de Fora encarregado da realização do evento confirmou a suspensão do evento.

Conforme a carta, “diante da deflagração da greve dos servidores técnico-administrativos em educação da UFJF, o órgão suplementar Centro Cultural Pró-Música, com o apoio da Pró-Reitoria de Cultura, viu-se diante da necessidade de cancelamento desta edição do Festival por tempo indeterminado. Tal atitude baseia-se na impossibilidade de contar com a infraestrutura necessária à realização do evento”. (Leia a carta completa no fim desta notícia.)

Em outra carta, endereçada à Revista CONCERTO e ao diretor artístico Luís Otávio Santos, o órgão suplementar Centro Cultural Pró-Música da UFJF solicita uma retratação pública do diretor artístico Luís Otávio Santos “em face das acusações inverídicas publicadas na edição eletrônica da Revista Concerto”. O órgão alega que Santos não é representante legalmente instituído pela UFJF para pronunciar-se a respeito da organização do festival.

Além disso, expressa que, “ao contrário do que o Senhor Luís Otavio de Sousa Santos afirma, o Festival está sendo realizado sob a coordenação da UFJF pela quarta vez. A 23ª, 24ª e 25ª edições do Festival, realizadas nos anos de 2012, 2013 e 2014 foram coordenadas pela UFJF em parceria com o Centro Cultural Pró-Música (que se encontrava em processo de incorporação à Universidade), em uma conjuntura econômica favorável, diferente da atual, marcada por rigorosos cortes orçamentários”.

Em um terceiro ponto, a UFJF afirma que “desde novembro de 2014, o representante nomeado pelo Reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora esteve atuando em parceria com a família Sousa Santos em prol da realização do Festival. Apesar dos patrocínios propostos pela antiga direção do Centro Cultural estarem assegurados, os severos cortes orçamentários vivenciados pela instituição no ano de 2015 nos obrigaram a algumas readequações na programação original, discutidas em conjunto com os membros da família Sousa Santos, visando a manutenção da tradição ininterrupta da realização do Festival. Após a liberação do orçamento da Universidade por parte do governo federal e de ajustes ocorridos na equipe gestora da instituição, foi liberado o montante final a ser investido pela UFJF no Festival em 2015 e, a partir deste valor, foi projetada uma proposta final de readequação por parte da equipe da UFJF, cujo teor foi apresentado à Família Sousa Santos na reunião do Conselho Curador do órgão suplementar Centro Cultural Pró-Música, ocorrida no dia 18 de maio de 2015. Esta readequação previa, dentre uma série de medidas usuais em contextos de cortes orçamentários, a manutenção da gravação do CD da Orquestra Barroca, entretanto, com uma diminuição do número de integrantes previsto inicialmente. Tal medida foi veementemente rejeitada pela família Sousa Santos que, diante da impossibilidade de gravação da Sinfonia nº 3 de Beethoven (Eroica), permaneceu irredutível a gravar outro repertório mais condizente com o número de integrantes proposto para a Orquestra Barroca para este ano de 2015, ainda que tenha sido assegurado que a UFJF envidaria todos os seus esforços no sentido de viabilizar o projeto de gravação da Eroica na edição seguinte do Festival, em 2016”.


Comentário: O cancelamento do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora é um desastre para a cultura clássica de nosso país. Construído ao longo de mais de vinte anos, o festival representa a excelência da música antiga personificada em seu brilhante diretor artístico Luís Otávio Santos, violinista e maestro de reputação internacional. Além disso, de forma pioneira e inédita, o festival promove há muitos anos uma redescoberta do patrimônio musical brasileiro em perspectiva com a música europeia. Torçamos para que a UFJF possa, em parceria com a família, fornecer a estrutura e os recursos para dar continuidade a esse evento fundamental para a vida cultural brasileira. [Nelson Rubens Kunze]


Leia a seguir a “Carta aos parceiros do Pró-Música  Festival”:

Juiz de Fora, 01 de junho de 2015.

Prezados,
Cumprimentando-os, cordialmente, entramos em contato para reforçar os agradecimentos do Sr. Júlio César de Souza Santos e da Sra. Maria Isabel de Sousa Santos pela inestimável parceria de vocês ao longo dos últimos anos. Escrevemos para informá-los de que estamos passando por um momento de reestruturação interna do Centro Cultural Pró-Música no âmbito da Universidade Federal de Juiz de Fora, adequando seus projetos e suas ações à legislação que rege as instituições públicas.

Desta forma, a programação do Centro Cultural Pró-Música precisará ser suspensa por algum tempo, para que o processo de patrimoniação dos bens doados possa ser concluído e a “Unidade Gestora” Centro Cultural Pró-Música seja efetivamente criada dentro do organograma da Universidade. Além disso, funcionários técnico-administrativos do quadro efetivo da UFJF estão sendo entrevistados e alguns outros contratados para integrarem a equipe que atuará, conosco, no Teatro. Estamos trabalhando para retomar as atividades o mais brevemente possível, para podermos dar continuidade a esta bela história iniciada pela família Sousa Santos. Desde novembro de 2014, o representante nomeado pelo Reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora esteve atuando em parceria com a família Sousa Santos em prol da realização do Festival. Apesar dos patrocínios propostos pela antiga direção do Centro Cultural estarem assegurados, os severos cortes orçamentários vivenciados pela instituição no ano de 2015 nos obrigaram a algumas readequações na programação original, discutidas em conjunto com os membros da família Sousa Santos, visando a manutenção da tradição ininterrupta da realização do Festival.

Apesar do cancelamento da participação da Orquestra Barroca – cancelamento este realizado pelo Sr. Luís Otávio de Sousa Santos em virtude da necessária diminuição de seus integrantes nesta edição do Festival, e consequente alteração no repertório a ser gravado – a UFJF comprometeu-se a realizar o Festival em tamanho mais reduzido, mas mantendo a excelência artística que sempre foi a marca do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – ainda que isso envolvesse o convite a outros artistas de elevada e reconhecida qualidade artística. Entretanto, diante da deflagração da greve dos servidores técnico-administrativos em educação da UFJF, o órgão suplementar Centro Cultural Pró-Música, com o apoio da Pró-Reitoria de Cultura, viu-se diante da necessidade de cancelamento desta edição do Festival por tempo indeterminado.

Tal atitude baseia-se na impossibilidade de contar com a infraestrutura necessária à realização do evento, como o Restaurante Universitário (que vem oferecendo nas últimas edições a alimentação aos alunos bolsistas do Festival), dos serviços de transporte da UFJF (utilizados para o transporte diário dos professores e alunos durante a realização do Festival, e, também, para recepcionar os professores e artistas convidados em cidades próximas e aeroportos – regional e vizinhos), bem como dos serviços estruturais e operacionais desempenhados por servidores técnico-administrativos das unidades envolvidas na realização do Festival.Pedimos a compreensão de todos e esperamos poder divulgar notícias melhores em breve.

Agradecemos pela atenção, esperando poder continuar contando com os senhores em nossos projetos futuros, e colocando-nos inteiramente à disposição para o que for necessário.

Prof. Dr. Marcus Vinícius Medeiros Pereira, supervisor do Centro Cultural Pró-Música – UFJF
Profa. Dra. Valéria Faria Pró-Reitora de Cultura da UFJF


[Leia aqui o comunicado oficial da Universidade Federal de Juiz de Fora sobre o cancelamento do festival]

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.



Mais Notícias

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais comemora dez anos em nova temporada (18/10/2017)
Com novos patrocínios, Orquestra Sinfônica Brasileira retoma atividades (17/10/2017)
Cultura Artística lança temporada internacional 2018 (17/10/2017)
Nathalie Stutzmann canta com a Osesp na Sala São Paulo (16/10/2017)
Neojiba comemora dez anos com série de apresentações (13/10/2017)
Trompetista venezuelano Pacho Florez é solista da Orquestra Jovem do Estado (11/10/2017)
Theatro Municipal de SP apresenta programa espanhol (10/10/2017)
“Os pescadores de pérolas” estreia no Theatro Municipal de São Paulo em 30 de outubro (10/10/2017)
Osesp apresenta “Réquiem de guerra” de Britten (9/10/2017)
Orquestra Sinfonia Brasil faz apresentações no Paraná e no Rio de Janeiro (6/10/2017)
“Gran Finale” promove canto coral entre crianças e adolescentes (6/10/2017)
Filarmônica de Minas Gerais toca Villa-Lobos com pianista Fabio Martino (6/10/2017)
Ospa recebe tenor Martin Muehle e soprano Claudia Riccitelli (6/10/2017)
Ligia Amadio comanda a Osusp na Sala São Paulo (5/10/2017)
Amazonas Filarmônica celebra 20 anos com concerto (5/10/2017)
Osesp recebe o violinista brasileiro Luiz Fílip (4/10/2017)
João Carlos Martins rege e sola com a Bachiana Filarmônica (3/10/2017)
Premiado violonista russo Artyom Dervoed faz recital na série da Cultura Artística (2/10/2017)
Ricardo Kanji rege oratório de Vivaldi no Theatro São Pedro (29/9/2017)
Osesp lança temporada com novas séries e integral das sinfonias de Beethoven (29/9/2017)
Jundiaí terá “Ciclovia Musical” neste domingo (28/9/2017)
Sinfônica Heliópolis recebe pianista Jean-Louis Steuerman (28/9/2017)
Ocam toca Philip Glass com a pianista Lídia Bazarian (27/9/2017)
Pianista francês Jean-Efflam Bavouzet toca com a Osesp (26/9/2017)
Theatro Municipal do Rio de Janeiro encena ópera "Tosca", de Puccini (22/9/2017)
Theatro Municipal apresenta ópera “Nabucco”, de Verdi (21/9/2017)
 
Ver todas as notícias anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Outubro 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4
 

 
São Paulo:

30/10/2017 - Ópera Don Giovanni, de Mozart

Rio de Janeiro:
21/10/2017 - Lucas Thomazino, Rosana Diniz e Antonio Vaz Lemes - pianos, Bernardo Bessler - violino e Fernanda Kremer e Rodrigo Foti - percussão

Outras Cidades:
20/10/2017 - Vitória, ES - II Festival Sesi de Ópera
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046