Cancelada a Orquestra Barroca do Festival Internacional de Música Antiga de Juiz de Fora

por Redação CONCERTO 01/06/2015

O violinista e maestro Luis Otávio Santos, diretor artístico do Festival Internacional de Música Colonial e Música Antiga de Juiz de Fora, anunciou hoje, dia 1º de junho, que a Orquestra Barroca do Festival não acontecerá em 2015. Carro-chefe do evento, a orquestra interrompe a atividade de 15 anos consecutivos, período no qual lançou 15 CDs e consolidou-se como o principal projeto de música antiga do país.

A decisão de cancelar a Orquestra Barroca do Festival partiu do próprio Luis Otávio Santos, que preferiu não comprometer a qualidade artística do projeto ante a dificuldade de organização do festival – que  este ano passou a ser responsabilidade da Universidade Federal de Juiz de Fora. Promovido por 25 anos pela família Sousa Santos, por meio do Centro Cultural Pró-Música, o festival teria sua primeira edição sob organização da universidade.

Santos lamentou profundamente a não realização da Orquestra Barroca, que já tinha planejado para 2015 a gravação da Sinfonia nº 3, Eroica, de Beethoven. Ainda segundo ele, a dificuldade passa não apenas pela atual conjuntura econômica do país, mas também deve ser atribuída à organização precária e inexperiente da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Não há até o dia de hoje qualquer informação sobre a edição deste ano, que deverá ser a 26ª, do Festival Internacional de Música Colonial e Música Antiga de Juiz de Fora. O festival, normalmente realizado no mês de julho com a participação de grandes expoentes da música antiga internacional, é um dos eventos mais significativos do calendário clássico do país. A Revista CONCERTO entrou em contato com a Universidade Federal de Juiz de Fora, mas não obteve resposta até o momento.

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.