Oficina de Música de Curitiba é cancelada

por Redação CONCERTO 21/12/2016

A 35ª Oficina de Música de Curitiba foi oficialmente cancelada. A informação foi confirmada pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), responsável pela organização do evento. A decisão foi motivada pela recusa do prefeito eleito Rafael Greca de assumir parte dos custos do evento, que seria realizado em janeiro, alegando a necessidade de utilizar a verba para investimentos na área de saúde.

 

Responsável pelo núcleo de música erudita do evento, o maestro Claudio Cruz comentou a decisão em sua página no Facebook: “Após 34 anos ininterruptos o prefeito eleito decidiu cancelar [a Oficina], alegando falta de recursos. Nesses últimos 15 dias, tentamos de tudo, falamos com várias autoridades, mas nada mudou. Tivemos muitas inscrições, alto nível de alunos, grandes mestres foram contratados. Passagens compradas, programação feita, hospedagens reservadas, além das agendas dos artistas. Um desastre”, afirmou o maestro.

A oficina é realizada por meio de um contrato de gestão entre o Icac e a Fundação Cultural de Curitiba, que previa o pagamento do evento em duas parcelas, uma em 2016 e outra em 2017. O orçamento havia sido enxugado e a prefeitura já havia repassado uma parcela de R$ 420 mil do total de R$ 1,3 milhão necessário. Mas, apesar das negociações com a equipe de transição da prefeitura, Greca manteve-se irredutível. E, afirmando que não investiria no evento, pediu que ele fosse cancelado ainda este ano.

[Leia texto de João Marcos Coelho sobre o fim da Oficina de Música de Curitiba]