Osesp encerra temporada com “A sagração da primavera” e estreia de encomenda

por Redação CONCERTO 11/12/2013

Nos dias 12, 13 e 14 de dezembro, a Osesp encerra sua temporada com um programa especial, com música moderna, sob regência de sua maestrina titular, a norte-americana Marin Alsop, e de seu timpanista Ricardo Bologna.

 

Os concertos se iniciam sob a batuta de Bologna, que é também um dos regentes principais da Orquestra Sinfônica da USP. Ele rege a estreia mundial de uma encomenda que serve também como homenagem: a peça A lua do meio-dia, do compositor mineiro Eduardo Guimarães Álvares, que morreu aos 54 anos em março deste ano.

A peça, escrita para percussão, tem como principal solista a primeira timpanista da orquestra, Elizabeth Del Grande, que é instrumentista da Osesp há 40 anos. Ela é a entrevistada da edição de dezembro da Revista CONCERTO; confira aqui (para assinantes).

O concerto segue com Alsop no comando de duas peças que guardam semelhanças entre si: Amériques, de Edgard Varèse, e A sagração da primavera, de Igor Stravinsky.

A obra de Varèse foi composta entre 1918 e 1921, e tem como uma de suas principais características o amplo uso de instrumentos de percussão e de uma sirene. Apesar do nome, Amériques não se refere estritamente ao continente americano, mas às descobertas em geral – de “novos mundos na terra, no céu e nas mentes dos homens”, nas palavras do compositor.

Na sequência a Osesp toca A sagração da primavera, peça cujo centenário de estreia foi comemorado em 2013 e que serviu de mote para a temporada que se encerra.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2013 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.