Peter Brook apresenta adaptação da "Flauta mágica" de Mozart

por Redação CONCERTO 14/09/2011

Um dos mais reverenciados diretores de teatro da atualidade, o inglês Peter Brook faz turnê pela América Latina com a sua Uma flauta mágica, livre adaptação da ópera de Wolfgang Amadeus Mozart. As apresentações acontecem de 14 a 17 de setembro no Sesc Pinheiros, em São Paulo, e de 21 a 23 no Teatro Bourbon Country em Porto Alegre.

 

Nascido em Londres, em 1925, depois de dirigir grandes óperas em importantes casas de todo o mundo Peter Brook fundou, em 1971, o atual Centro Internacional de Criações Teatrais. Após vários anos no Metropolitan Opera de Nova York e no Covent Garden de Londres, Brook ficou 25 anos afastado do gênero, até descobrir que era possível fazer algo diferente, quebrando convenções e barreiras da ópera tradicional.

Abrindo mão dos efeitos cênicos da ópera tradicional, o diretor afirma que procurou aproximar o espetáculo do espírito bem humorado e improvisado de Mozart. Uma flauta mágica, que teve estreia em Luxemburgo no início deste ano, foi montada a partir da adaptação para piano da partitura de Mozart pelo compositor Franck Krawczyk, e da versão de Hélêne Estienne para o libreto original de Emanuel Schikaneder, esta em pareceria com Brook. O espetáculo, que tem uma hora e meia de duração, conta com grande elenco, e o próprio Franck Krawczyk se revezará ao piano com Matan Porat.

[Veja detalhes no Roteiro Musical]