Yuri Bashmet e os Solistas de Moscou fazem duas apresentações na Sala São Paulo

por Redação CONCERTO 24/10/2014

O Mozarteum Brasileiro promove, nos dias 25 e 26 de outubro, dois concertos dos Solistas de Moscou com Yuri Bashmet, na Sala São Paulo. Considerado um dos principais violistas do mundo, Bashmet se apresenta com regularidade como solista de orquestras do naipe das filarmônicas de Berlim, Nova York e Viena, além de ter em seu currículo parcerias com grandes nomes da música, como Mstislav Rostropovich, Martha Argerich e Maria João Pires.

 

Após consagrar-se como solista, Bashmet partiu para a regência, quando, em 1986, decidiu fundar sua própria orquestra de câmara: os Solistas de Moscou. A primeira formação do grupo durou sete anos – mas um desacordo entre os músicos, que queriam residir fora da Rússia, e Bashmet, que sempre prezou pela estreita relação entre a música e seu país, acabou num desmanche da orquestra.

Hoje, o grupo é formado por alguns dos mais promissores jovens instrumentistas egressos do prestigiado Conservatório de Moscou – mesma escola pela qual passou Bashmet.

Na Sala São Paulo, em cada data é apresentado um repertório diferente. No dia 25, interpreta-se a Suíte Holberg, de Grieg, a Sonata arpeggione e A morte e a donzela (em arranjo de Mahler), de Schubert, e Senza volta, de Igor Raykhelso. No dia seguinte, é a vez da famosa Serenata nº 13, Eine kleine Nachtmusik, de Mozart, o Andante cantabile e a Serenata em dó maior de Tchaikovsky, a Serenata de Dvorák, e Kol Nidrei, de Bruch, em arranjo para viola.

Ouvinte Crítico
Ambas apresentações terão votação aberta no Ouvinte Crítico. A enquete será lançada no sábado, dia 25 de outubro.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.