Arvo Volmer rege Osesp em programa dedicado ao século XX

por Redação CONCERTO 23/03/2017

O maestro Arvo Volmer e o pianista Kirill Gerstein compõem a dupla de convidados dos concertos dos dias 23, 24 e 25 da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. O programa é interessante. Começa com a Música para o funeral maçônico, de Mozart e, em seguida, oferece dois olhares bastante distintos para a música do século XX.

Gerstein, que o New York Times já definiu como um dos mais completos pianistas de sua geração, sola o Concerto nº 2 para piano e orquestra de Rachmaninov, um dos mais queridos do repertório concertante. E Volmer rege a Sinfonia nº 3 do estoniano Arvo Pärt, obra que é considerada fundamental na busca do autor pela sua personalidade musical.

 

Volmer volta a comandar a Osesp nos dias 30 e 31 de março e 1º de abril, mais uma vez com um programa em torno da música do século XX. A abertura é com Trauermusik, para viola e orquestra de cordas, que Paul Hindemith, em visita à Inglaterra para um concerto com obras suas, escreveu em algumas horas para uma homenagem ao Rei George V, morto no dia anterior.

O solista será o spalla das violas da Osesp, Peter Pas. Em seguida, o programa tem L’Ascension, do francês Olivier Messiaen, formada pelo que ele chamou de “quatro meditações sinfônicas”; e, do brasileiro Heitor Villa-Lobos, Uirapuru. Encerra a apresentação La mer, de Debussy.

[Veja mais no Roteiro Musical]