Banner 468x60
Banner 180x60
Bom dia.
Domingo, 24 de Junho de 2018.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 

 
 
 
Palácio das Artes comemora 40 anos com “La Traviata” (24/5/2010)
Por Nelson Rubens Kunze

Uma nova encenação da ópera La Traviata, de Giuseppe Verdi, marcou, no último dia 18 de maio, as comemorações dos 40 anos do Palácio das Artes, em Belo Horizonte. A noite também teve a estreia do maestro Roberto Tibiriçá como novo diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, que é a orquestra da casa.

A ópera teve um resultado geral bom. O maestro Tibiriçá conduziu o grupo com muita desenvoltura, obtendo um ótimo desempenho de seus músicos. Andamentos mais lentos do que usual intensificaram a dramaticidade da partitura – os cantores pareceram à vontade para desenvolverem as suas melodias –, sem comprometimento do ritmo da apresentação. Tibiriçá é um maestro de mão cheia, que esbanja musicalidade.

Rosana Lamosa e Licio Bruno, em cena do segundo ato [Foto: divulgação Palácio das Artes / Paulo Lacerda]

Também o elenco escalado foi muito bem. Violeta Valery foi vivida por Rosana Lamosa, veterana no papel. Com bonita voz, uma interpretação refinada e de acabamento bem trabalhado, Rosana formou par com o ótimo tenor Martin Mühle, que, com vitalidade e boa presença, fez o papel de Alfredo Germont. Destaque vocal da noite foi o baixo-barítono Licio Bruno, que cantou a parte de Giorgio Germont. Licio, que tem uma voz privilegiada e atua com grande naturalidade, é um cantor que certamente poderia se apresentar com sucesso em qualquer teatro do mundo. (Talvez eu não devesse escrever isso e nem dar-lhe a ideia, pois qualquer um desses três artistas aí de cima – dadas as “dificuldades líricas” nesses nossos tristes trópicos – poderia fazer bela carreira em outros continentes. Outros colegas já partiram: José Gallisa, Stephen Bronk, Fernando Portari...). Os papeis secundários e o Coral Lírico de Minas Gerais também tiveram atuação muito satisfatória.

A direção cênica coube ao italiano Mario Corradi, que ostenta uma bela biografia e certamente conhece seu métier. Sua encenação, contudo, apesar de funcional, não apresentou muita invenção. O melhor foi o segundo ato, desenvolvido sobre um interessante plano inclinado. Já menos feliz foi o final do primeiro ato, com Rosana Lamosa interpretando sua parte de costas, de dentro de uma banheira. Funcionou bem, por outro lado, o balé na festa na casa de Flora, com coreografia de Rodrigo Giése. Já no último ato, iluminando apenas a cama de Violeta, deu-se o caráter mais intimista provavelmente desejado, contudo, a intensa penumbra prejudicou até a movimentação dos atores.

Cena do terceiro ato de La Traviata [Foto: divulgação Palácio das Artes / Paulo Lacerda]

A Traviata apresentada agora para comemorar os 40 anos do Palácio das Artes não é uma escolha qualquer: o título foi também a primeira ópera encenada na casa, em 1971. E para a estreia da nova montagem, foram convidados a soprano Niza de Castro Tank e o maestro Carlos Eduardo Prates, protagonistas da ópera em 1971, e a quem foi feita uma bonita homenagem.

Administrado pela Fundação Clóvis Salgado, o Palácio das Artes é o principal espaço cultural mantido pelo governo do Estado de Minas Gerais. Dentro de sua nova ideia de programação – que é a de levar a um grande público encenações de títulos operísticos mais populares – a nova Traviata do Palácio das Artes sem dúvida apresentou um saldo positivo.

[Nelson Rubens Kunze viajou a Belo Horizonte e assistiu a La Traviata a convite da Fundação Clóvis Salgado.]





Nelson Rubens Kunze - é diretor-editor da Revista CONCERTO

Mais Textos

Auf Wiedersehen, Sir Rattle Por Leonardo Martinelli (22/6/2018)
Com Richard Strauss, ópera segue bem em 2018 no Municipal de São Paulo Por Nelson Rubens Kunze (19/6/2018)
Julia Lezhneva: Triunfo barroco na Sala São Paulo Por Irineu Franco Perpetuo (12/6/2018)
Movimento Violão, 15 anos de atividades eternizadas num lançamento de fôlego Por Camila Frésca (4/6/2018)
Dois elencos, duas Traviatas Por Jorge Coli (28/5/2018)
Uma grande surpresa e um grande concerto para piano Por João Marcos Coelho (25/5/2018)
Suisse Romande: Master class na Sala São Paulo Por Irineu Franco Perpetuo (15/5/2018)
Um matrimônio espirituoso, vivo e musical Por Jorge Coli (8/5/2018)
“Fausto” é novo marco artístico do Festival Amazonas de Ópera Por Nelson Rubens Kunze (7/5/2018)
Clássico em terreno popular: o encantador recital de Cristian Budu na série “Tupinambach” Por Camila Frésca (3/5/2018)
Um "Faust" digno dos grandes teatros internacionais Por Jorge Coli (2/5/2018)
Cristian, Jamil e OER empolgam o Municipal lotado Por Irineu Franco Perpetuo (30/4/2018)
Verdi futurista aterrissa no Theatro Municipal do Rio Por Nelson Rubens Kunze (30/4/2018)
Ótima "Traviata" estreia em Belo Horizonte Por Nelson Rubens Kunze (27/4/2018)
A Camerata Romeu e a reinvenção da música Por João Marcos Coelho (26/4/2018)
Primeira escuta: Ronaldo Miranda estreia obra com a Osesp Por Nelson Rubens Kunze (25/4/2018)
Oito olhos azuis e muita música Por Jorge Coli (19/4/2018)
‘Missa’ de Bernstein é destaque no Theatro Municipal de São Paulo Por Nelson Rubens Kunze (10/4/2018)
“O Corego” e os primórdios da representação operística Por Camila Frésca (6/4/2018)
Natalie Dessay: uma expressão que transcende as palavras Por Irineu Franco Perpetuo (5/4/2018)
Os Músicos de Capella fazem primorosa ‘Paixão’ de Bach Por Nelson Rubens Kunze (29/3/2018)
A música não mente Por João Marcos Coelho (27/3/2018)
Enfim, uma sede para a Ospa! Por Nelson Rubens Kunze (26/3/2018)
A Osesp, Villa-Lobos e o “voo de galinha” Por João Marcos Coelho (23/3/2018)
Jan Lisiecki: para uma temporada de austeridade, um pianista nada austero Por Irineu Franco Perpetuo (14/3/2018)
“Lo Schiavo” em Campinas: encantamento e melancolia Por Jorge Coli (12/3/2018)
 
Ver todos os textos anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Junho 2018 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
 

 
São Paulo:

26/6/2018 - Geneva Camerata e Pieter Wispelwey - violoncelo

Rio de Janeiro:
24/6/2018 - Ópera A flauta mágica, de Mozart

Outras Cidades:
25/6/2018 - Belo Horizonte, MG - Ars Nova - Coral da UFMG
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2018 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046